quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Arroz de Forno com Blanquet de Peru, Queijo e Brócolis


Em vez do blanquet de peru, pode-se usar as sobras de peru ou de outras carnes dos pratos de Natal.

Ingredientes:

1 pé de brócolis americano fatiado finamente e picado
150 g de blanquet de peru, rasgado com as mãos
2 ½ xícaras de chá de arroz branco cozido
2/3 de xícara de chá de leite
2 ovos
1 xícara de chá de mussarela ralada grossa
Queijo parmesão ralado grosso, a gosto
1 colher de sopa de azeite
1 cebola picada
2 dentes de alho amassados
Sal e pimenta-do-reino

Modo de fazer:

1. Pré-aqueça o forno a 230°C.

2. Em uma tigela grande, misture o brócolis, o arroz, o leite, os ovos, a mussarela, o sal e a pimenta. Reserve.

3. Em uma frigideira, aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho, até que comecem a dourar. Junte o blanquet e cozinhe por 2 minutos. Retire do fogo e misture no arroz.

4. Coloque a mistura do arroz num refratário e polvilhe com o queijo parmesão.

5. Leve ao forno por 20 minutos ou até a mussarela derreter.

6. Tire do forno e sirva.




Rice Baked with Turkey Blanquet, Cheese and Broccoli

Ingredients:

1 finely chopped  frozen broccoli
150 g Tyrkey blanquet, chopped with hands
2 1/2 cups cooked white rice
2/3 cup milk
2 eggs
1 cup grated mozzarella cheese
Grated Parmesan cheese, to taste
1 tablespoon olive oil
1 onion chopped
2 cloves of garlic minced
Salt and black pepper to taste

How to do:

1. Preheat the oven at 230° C.

2. In a large bowl, combine broccoli, rice, milk, eggs, mozzarella, salt and pepper. Reserve.

3. In a skillet, heat the oil and braise the onion and garlic until golden. Add turkey blanquet and braise for 2 minutes. Remove from the heat and stir in rice.

4. Place the rice mixture into a greased ovenproof dish and sprinkle with the Parmesan cheese.

5. Bake for 20 minutes or until the mozzarella melts.

6. Remove from the oven and serve.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Mensagem de Boas Festas

O Ipanema Pitanga deseja a todos os seus amigos

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Bacalhoada da Yara



Na sexta feira da Paixão de Cristo de 2013 fomos para Búzios e nossa amiga Yara fez uma deliciosa bacalhoada a moda portuguesa, cuja receita fornecemos a seguir. Só a postamos agora, por acharmos esta receita adequada para o período de festas do final do ano.

Ingredientes:

2 kg de bacalhau
6 batatas grandes sem pele
5 cebolas roxas
4 folhas de couve sem os talos
4 dentes de alho picado
2 folhas de louro
5 Ovos com casca lavado
Azeitonas verdes ou pretas
Azeite a gosto
Sal a gosto
Molho de pimenta (opcional)

Modo de fazer:

1. Colocar o bacalhau de molho em água de um dia para o outro, trocando a água umas 3 a 4 vezes.
2. Aferventar o bacalhau, escorrer e tirar as peles e espinhas.
3. Refogar o alho no azeite. A seguir colocar o bacalhau e dar uma refogada.
4. Colocar o restante dos ingredientes e adicionar água até cobrir os ingredientes. Cozinhar, com a panela tampada, até as batatas ficarem cozidas.
5. Retificar o sal, se necessário.
6. Retirar os ovos cozidos e descascar.
7. Voltar com os ovos cozidos e colocar as azeitonas.

Servir com arroz branco.




Yara’s Bacalhoada

On the Friday Passion’s Christ we went to Buzios and our friend Yara made a delicious Portuguese fashion bacalhoada, whose recipe we provided below.

Ingredients:

2 kg salted cod
6 large potatoes without peel
5 Purple Onions
4 kale leaves without the stems
4 cloves of garlic chopped
2 Bay leaves
5 Eggs with shell, washed
Green or black olives to taste
Olive oil
Salt to taste
Chili sauce (optional)

How to:

1. Put the salted cod to soak in cold water overnight, changing water 3 to 4 times to draw out the excess salt. Drain well the cod.
2. Boil cod, drain and remove the skins and bones using a fork or your fingers.
3. Sauté the garlic in olive oil. Then, put the cod and sauté for about 1 or 2 minutes.
4. Place the rest of ingredients in the pan, cover in water. Boil at medium-low heat, covered, until the potatoes are tender.
5. Fix salt, if necessary.
6. Remove the cooked eggs from the pan and take off the shells.
7. Comeback the boiled eggs to the pan and put the olives.

Serve with rice.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Filé de Porco com Mel e Tomilho


Ingredientes:

1 kg de filé mignon de porco em pedaços
Azeite de oliva

Marinada:
Alho e sal a gosto
2 colheres de sopa de Azeite de Oliva
1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de mel
Tomilho fresco

Modo de fazer:

1. Misturar todos os ingredientes da marinada numa vasilha.

2. Despejar a marinada por cima dos filés de porco. Marinar por cerca de 2 horas.

3. Numa panela, dourar os pedaços de porco no azeite.

4. Adicionar a marinada, diminuir o fogo e tampar a panela.

5. Cozinhar até o porco ficar cozido e macio.




Pork filet with honey and thyme

Ingredients:

1 kg pork tenderloin into pieces
Olive oil

Marinade:
Garlic and salt to taste
2 tbsp olive oil
1 tablespoon of lemon juice
1 tablespoon honey
Fresh thyme

How to make:

1. Mix all the marinade ingredients in a bowl.

2. Pour the marinade over the pork. Marinate for about 2 hours.

3. In a saucepan, brown the pork pieces in olive oil.

4. Add the marinade, reduce the heat and cover the pan.

5. Cook until the pork is cooked through and tender.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Tambaqui Assado


Andamos falando tanto de Belém e peixe de rio nas postagens anteriores, que este fim de semana Fernando passou numa peixaria perto do seu trabalho, que tem sempre peixes de rio para vender (tambaqui, pacu, tilápia e piranha), e comprou um tambaqui de quase 3 kg. O peixe ficou delicioso, de acordo com a receita descrita a seguir.

Ingredientes:

1 tambaqui inteiro de cerca de 2,7 kg

Temperos secos:
3 colheres de chá de sal
2 dentes de alho amassado
½ cebola média picadinha
1 colher de chá de pimenta do reino
2 colheres de chá de manjerona moída
2 colheres de chá de coentro moído
3 cebolinhas picadas (apenas parte branca)

Temperos líquidos:
1 colher de sopa de limão
1 ½ colher de sopa de azeite de oliva

Tempero verde:
1 mão cheia de salsa e cebolinha picada

Modo de fazer:

1. Tirar os órgãos internos e as escamas do peixe.
2. Lavar o peixe e fazer cortes nas laterais.
3. Colocar o peixe num refratário forrado com papel alumínio.
4. Misturar bem os temperos secos e temperar o peixe por fora e por dentro (barriga).
5. Regar com a mistura de temperos líquidos por fora e por dentro.
6. Colocar um punhado da mistura de temperos verdes na barriga do peixe.
7. Salpicar dos dois lados com a mistura de temperos verdes.
8. Fechar o papel alumínio.
9. Assar em forno a 250º C por cerca de 1 hora.
10. Tirar do forno e abrir o papel alumínio com cuidado para não se queimar.
11. Assar (corar) por mais 15 a 20 minutos.
12 Na hora de servir, cortar o peixe na altura da junção das costelinhas com a espinha central.









Baked Tambaqui

We're talking about Belém and fresh-water fish in preceding posts. This weekend Fernando hit a fishmonger near your work, which has always to sell fresh-water fishes (tambaqui, pacu, tilapia  and piranha), and bought a tambaqui for about 3 kg. The fish was delicious, according to the recipe described below.

Ingredients:

1 whole tambaqui for about 2.7 kg

Dry seasonings:
3 teaspoons salt
2 cloves of crushed garlic
1/2 medium onion finely chopped
1 teaspoon black pepper
2 teaspoons ground marjoram
2 teaspoons ground coriander
3 spring onions chopped (white part only)

Liquid seasonings:
1 tablespoon lemon
1 1/2 tablespoon olive oil

Mix greens:
1 handful of parsley and chives chopped

How to do:

1. Remove the internal organs and the scales of the fish.
2. Wash the fish and make cuts on the sides.
3. Put the fish in a refractory lined with an aluminum foil.
4. Mix well the dry seasonings and season the fish on the outside and inside.
5. Sprinkle with the mixture of liquid seasoning on the outside and inside.
6. Put 1/2 handful of mix greens in the belly of the fish.
7. Sprinkle on both sides with the mix greens.
8. Close the aluminum foil.
9. Bake in oven at 250ºc for about 1hour.
10. Remove from the oven and open the foil being careful not to burn yourself.
11. Bake by 15 to 20 minutes more.
12 In time to serve, cut the fish in the junction of the ribs with the central spine.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Batata Cozida com Molho de Maionese e Queijo Parmesão


Ingredientes:

Batatas inteiras

Molho: mistura de 3 colheres de sopa de maionese com 1 colher de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de fazer:

Cortar as batatas ao meio e cozinhar em água e sal.

Servir as batatas ainda quentes com uma colherada do molho

Boiled potatoes with Parmesan Cheese and Mayonnaise Sauce

Ingredients: 

Whole potatoes

Sauce: Mix 3 tablespoons mayonnaise with 1 tablespoon grated Parmesan cheese

How to make:

Cut the potatoes in half and cook in salted water.

Serve the warm potatoes with a spoonful of the sauce

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Caruru


Há muito tempo que estávamos querendo fazer este prato típico da Culinária da Bahia. Outro dia fomos almoçar na Feira Nordestina do Campo de São Cristóvão e aproveitamos para comprar camarão seco.

O caruru é um prato de origem africana, sendo também um dos pratos votivos oferecidos durante os cultos de candomblé.

Na Bahia, quando se fala em caruru ou te convidam para um caruru, pode haver três significados:

1) O caruru ser o prato propriamente dito.

2) Pode ser uma refeição inteira, também chamada de “caruru completo”, que inclui o caruru junto, entre outros pratos, com vatapá, xinxim de galinha, arroz branco, farofa de dendê, feijão fradinho refogado com dendê, acarajé, abará e fritada de camarão.

3) Também pode ser o evento em que a refeição é servida para grande quantidade de pessoas, gratuitamente, pois é ofertado aos comensais como pagamento de alguma promessa. As pessoas costumam dizer: “Vai ter um caruru em tal lugar”. E isso acontece em vários locais, das casas pobres às residências abastadas, passando por empresas e organizações públicas. Um dos carurus mais conhecidos é o fornecido no Dia de São Cosme e Damião.

Ingredientes:
1 kg de quiabo
150 g de camarão seco sem cabeça, rabo e casca
500 g de camarão fresco
120 ml de azeite de dendê
1 cebola grande, picada
1 tomate sem pele e sementes
2 dentes de alho, picado
½ xícara de chá de castanha de caju, moída
½ xícara de chá de amendoim, torrado e moído
4 xícaras de chá de água
2 colheres de sopa de vinagre, de vinho branco
1 colher de chá de coentro moído ou um punhado de folhas de coentro picadas
sal e pimenta malagueta, a gosto



Modo de preparo:
1. Lavar os quiabos e enxugar bem. Cortar as pontas e os cabos dos quiabos e desprezar.

2. Picar os quiabos em pedaços bem pequenos. Reservar.

3. Deixar os camarões de molho na água por 10 minutos.

4. Escorrer a água e picar os camarões secos em pequenos pedaços.

5. Levar uma panela média ao fogo. Acrescentar o azeite de dendê. Quando estiver quente, adicionar a cebola, o tomate, o alho e os camarões secos picados. Refogar até começar a dourar.

6. Juntar as castanhas e o amendoim. Mexer bem com uma colher de pau.

7. Acrescentar os camarões frescos e os quiabos. Adicionar o vinagre. Refogar por ½ minuto. Adicionar a água, aos poucos. Diminuir o fogo e cozinhar por 20 minutos com a panela tampada ou até o quiabo ficar macio.

8. Temperar com coentro, sal e pimenta malagueta.

10. Retirar do fogo e servir com farofa de dendê e arroz.

Dica: quem não encontrar camarão seco na sua região, pode substituir este ingrediente por bacalhau.


Camarão seco com casca

Camarão fresco sem casca

Quiabo picado

Castanha de caju


Caruru

For a long time we were wanting to make this dish typical of the Bahia’s cuisine. Other day we went to lunch at the Northeast Fair in Campo de São Cristovão and we buy an ingredient of this dish: salted and dried shrimp.

The caruru is a dish of African origin, being also one of offered votive dishes during candomblé (like vodoo) cults.

In Bahia, when talking about caruru or invite you to a caruru, there may be three meanings:

1) Caruru be the dish itself.

2) Can be a whole meal, also known as "Whole Caruru", which includes the caruru together, among others dishes, with vatapá, xinxim of chicken, rice, palm oil farofa, acarajé, abará and shrimp fritata.

3) Can also be the event where the meal is served to large amount of people, free of charge, as it is offered meals as payment for any promises. People often say: "will have a caruru in such place". And it happens in various locations, the poor houses to affluent residences, passing by associations, businesses and public organizations. One of the most well known carurus is provided on the day of Saints Cosme and Damião.

Ingredients:
1 kg okra
150 g salted and dried shrimp shelled
500 g fresh shrimp, shelled
120 ml palm oil
1 large onion, chopped
1 tomato skinless and seedless
2 cloves garlic, chopped fine
1/2
cup cashew nuts, ground
1/2
cup peanuts, toasted and ground
4 cups water
2 tablespoons white wine vinegar
1 tsp ground coriander
Salt and tabasco sauce, to taste


Preparation:
1. Wash the okra and dry well. Cut the ends and cables of okra and despise.
2. Chop the okra in very small pieces. Reserve.
3. Let the dried shrimp to soak in water for 10 minutes.
4. Drain the water and chop the dried shrimp into small pieces.
5. Bring a large-medium pan on the fire. Add palm oil. When hot, add onion, tomato, garlic, and chopped dried shrimps. Braise until golden-brown.
6. Add the cashews and peanuts. Stir well with a wooden spoon.
7. Add the fresh shrimp and okra. Add the vinegar. Sauté for 1/2 minute. Add the water slowly. Turn the heat to medum-low and cook for 20 minutes (pan covered) or until okra is tender.
8. Season with coriander, salt and pepper to taste
10. Remove from heat and serve with palm oil farofa and rice.

Tip: If you can't find salted and dried shrimp in your region, you can replace this ingredient for salted and dried cod.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Tambaqui


Tambaqui (Colossoma macropomum), é um peixe de rio de escamas, com corpo romboidal e boca prognata pequena e forte com dentes molariformes. A coloração geralmente é parda na metade superior e preta na metade inferior do corpo, mas pode variar para mais clara ou mais escura dependendo da cor da água. O tambaqui alcança cerca de 1 m de comprimento. Antigamente eram capturados exemplares de até 45 quilos. Hoje, por causa do excesso de-pesca, praticamente não existem mais indivíduos desse porte. Peixe comum encontrado na Bacia Amazônica, sendo famoso por sua saborosíssima carne. Habita também os rios do Pantanal de Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

É uma espécie que realiza migrações reprodutivas (piracema). Durante a época de cheia entra na mata inundada, onde se alimenta de frutos ou sementes. Durante a seca, os indivíduos jovens ficam nos lagos de várzea onde se alimentam de zooplâncton e os adultos migram para os rios de águas barrentas para desovar. Na época de desova não se alimentam, vivendo da gordura que acumularam durante a época da cheia.

O tambaqui é uma das espécies preferidas para a piscicultura, com grande produção no Estado de Roraima. Está sendo criado também um híbrido de tambaqui com o pacu, chamado de tambacu.

O tambaqui é um peixe onívoro, com preferência por sementes de  palmeiras. Alimenta-se também de plâncton, frutas, insetos aquáticos, caracóis, sementes e grãos de cereais, pequenos peixes, folhas e brotos de plantas aquáticas.

Sua carne é branca e delicada. Pode ser assado inteiro no forno ou na brasa, recheado ou não, e frito. Quando assado na brasa, é comum ser embrulhado em folha de bananeira ou em papel alumínio. É muito utilizado também em caldeiradas. São famosos e muito apreciados os pratos a base da chamada “costelinha” ou “costela” de tambaqui.
  


Um tambaqui assado que Fernando comeu em Brasília.

Costelinha de tambaqui no prato.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Frango Refogado na Cerveja Preta


Ingredientes:

5 sobrecoxas e 2 coxas de frango, sem pele
1 tomate picado
1/3 de pimentão verde picado
½ cebola picada
Alho e sal
Tempero misto: cominho, louro e pimenta do reino
Páprica
¾ de garrafa de cerveja preta
Óleo vegetal

Modo de fazer:

1. Temperar o frango com alho e sal, tempero misto e páprica a gosto.
2. Refogar o frango no óleo vegetal até começar a dourar.
3. Adicionar a cebola, o tomate e o pimentão. Continuar refogando até a cebola ficar macia.
4. Adicionar a cerveja preta. Tampar a panela, baixar o fogo e cozinhar por cerca de 10 minutos.
5. Destampar a panela e reduzir o molho pela metade.



 Chicken Braised in Dark Beer

Ingredients:

5 chicken thighs and 2 chicken drumsticks, skinned
1 chopped tomatoes
1/3 chopped green bell pepper
1/2 chopped onion
Garlic and salt
Mixed Spice: cumin, bay leaf and black pepper
Paprika
¾ bottle Dark Beer
Vegetable oil

How to make:

1. Season the chicken with garlic and salt, mixed spices and paprika to taste.
2. Sauté the chicken in vegetable oil until golden-brown.
3. Add onion, tomato and bell pepper. Continue to braise until the onion is tender.
4. Add the dark beer. Cover the pan, lower the heat and cook for about 10 minutes.
5. Unveil the pan and reduce the sauce by half.